Mulher que divulgou vídeo fake sobre caixões cheios de pedras é indiciada e pode pegar até 8 anos de prisão

Mulher que divulgou vídeo fake sobre caixões cheios de pedras é indiciada e pode pegar até 8 anos de prisão

- EmBrasil, Destaques
Share Button

A mulher que divulgou um vídeo fake dizendo que caixões com pedras e pedaços de madeira estavam sendo enterrados em Belo Horizonte no lugar de vítimas da Covid-19 foi indiciada pela Polícia Civil de Minas Gerais. O inquérito foi concluído e divulgado nesta segunda-feira (24). Valdete Zanco vai responder pelo crime de denunciação caluniosa e pela contravenção penal de provocar pânico e tumulto e pode pegar até 8 anos de prisão.

No mês de abril, circulou pelas redes sociais um vídeo em que a mulher afirmava que encontraram pedra e madeira ao abrir caixões de vítimas do coronavírus em cemitérios municipais de Belo Horizonte (MG).

“Mandaram arrancar todos os caixões para poder fazer o exame e ver se é coronavírus mesmo. Sabe o que tem dentro do caixão? Pedra e madeira. Um monte de caixão cheio de pedra e madeira”, dizia ela no vídeo. A mensagem era fake.

De acordo com o delegado Wagner Salles, a mulher vai responder em liberdade até a decisão da Justiça.

Facebook comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *