Veja como funcionará o VLT do Subúrbio

Veja como funcionará o VLT do Subúrbio

- EmBahia
239
0

Novo sistema de transporte ligará o Comércio, em Salvador, até Ilha de São João, em Simões Filho

As obras de implantação do Sistema de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) que ligará o Comércio, em Salvador, até a Ilha de São João, no município de Simões Filho, terão início daqui a seis meses. O contrato no valor de R$ 1,5 bilhão foi assinado pelo governador Rui Costa, nesta quarta-feira (13), em evento no Salão de Atos da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

“A população do subúrbio, com o VLT, passa a ter um transporte rápido, confortável, que abre espaço também para o desenvolvimento da cidade pra aquela região. Novos negócios surgem, a gente atrai a iniciativa privada para construir equipamentos comerciais, residenciais, de lazer, e que geram empregos. A partir de um novo sistema de transporte, a gente leva também oportunidades de crescimento”, afirmou o governador.

O VLT substituirá o atual sistema de trens que faz a linha da Estação da Calçada ao bairro de Paripe, no Subúrbio Ferroviário, beneficiando os mais de 600 mil moradores da região.

Com cerca de 20 quilômetros de extensão, 22 estações e capacidade para transportar aproximadamente 150 mil usuários por dia, o VLT será do tipo monotrilho, movido à propulsão elétrica, sem emissão de agentes poluentes. As atuais dez estações dos trens do Subúrbio serão desativadas e reaproveitadas para prestação de outros serviços à comunidade, como postos da Polícia Militar e centros de atendimento.

A integração física do VLT com o sistema de metrô de Salvador se adequará à lógica de mobilidade do Governo do Estado, que viabiliza o funcionamento dos modais em um sistema de rede, por meio de serviços complementares. O projeto prevê ligação com quatro estações entre a região de São Joaquim, passando pela Via Expressa e fazendo a integração com o sistema metroviário no Acesso Norte.

Informações: Bahia.ba

Share Button

Facebook comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *