Flávio de Barros se apresenta como candidato à reeleição a síndico do Condomínio Ipitanga

Flávio de Barros se apresenta como candidato à reeleição a síndico do Condomínio Ipitanga

- EmSimões Filho
Share Button

A eleição a síndico do Condomínio Ipitanga promete ser acirrada no momento em que dois candidatos concorrem ao cargo. Entre eles, o atual síndico Flávio de Barros, que está há três anos à frente da gestão do residencial, disputa à reeleição pela Chapa 1.

Considerando os anseios de uma boa parte de proprietários e moradores que já o apóiam neste momento, o candidato da Chapa 1 lança novamente seu nome para apreciação dos moradores na eleição prevista para o próximo dia 7 de março (sábado) com o objetivo de renovar o mandato e dar continuidade a sua gestão.

Diante do pleito, Flávio apresenta uma nova filosofia de trabalho e lista a seguir algumas propostas importantes com novas idéias e novas visões que complementam a atual administração, a exemplo de ações sociais que carecem de imediata atenção, o que os torna a base inicial da sua plataforma.

“Eu já venho há três anos sendo síndico e quero continuar o trabalho porque eu prezo muito pela comunidade. Eu costumo dizer que tenho um partido. O meu partido é ‘PRI – Partido do Residencial Ipitanga’. Porque eu estou me candidatando à reeleição a sindico? Porque eu já venho com um trabalho social sendo desenvolvido. Todo ano no Dia das Crianças, eu faço a festa das crianças junto com parceiros, porque sozinho ninguém consegue fazer nada. Eu venho fazendo o Dia das Mães junto com esses parceiros, eu venho fazendo o Dia dos Pais. Nós já fizemos alguns torneios de futsal, sempre deixando bem claro que eu sozinho não consigo fazer nada. Nós temos um projeto social, que foi a Caixa [Caixa Econômica Federal] que está fazendo dentro do Ipitanga onde temos 110 crianças nas aulas de futebol na escolinha de futebol, mais 60 na aula de capoeira, tudo isso, a custo zero para os moradores que receberão uniforme, tudo isso certinho, a custo zero. Eu quero continuar o meu projeto social. Eu tenho um projeto de cobrir as quadras do Ipitanga porque o sol está muito quente e é necessário cobrir. Eu tenho um projeto de colocar energia solar dentro do Condomínio Ipitanga. Eu tenho um projeto de fazer várias Feiras de Saúde. Eu tenho um projeto de colocar grades nos salões de festa. Nunca recebi o apoio de ninguém pra isso, mas agora tem um empresário que está querendo agora me apoiar para colocar grades nos salões de festa do Ipitanga”, elencou. “Só quem tem a ganhar com isso é a comunidade. Eu tenho parceiros que estão sempre do meu lado e me ajudando. Então, chegou agora à reeleição e eu estou colocando a minha cara de novo para a reeleição”, afirmou.

Promover uma relação mais próxima e incentivar as famílias e crianças do Condomínio também é uma das iniciativas do candidato à reeleição a síndico.

“Como eu quero trabalhar com as famílias carentes? É fazendo serviço social para que a gente possa ajudar essas famílias carentes com cesta básica, com saúde, mas pra isso, eu preciso de apoio. Por isso que quando nós fazemos o orçamento do ano, nós fazemos em cima de 50% dos moradores porque nem todos têm condições de pagar. Então, a gente faz isso em cima de 50% pra que a gente consiga gerar. Então, é feito ano a ano um orçamento em que vai ser gasto o dinheiro que for arrecadado. Se não for arrecadado nada, infelizmente, não tem como a gente gastar nada, mas a gente não fica esperando cair do céu. A gente corre atrás de patrocínios, de parcerias e a gente tem alguns empresários, que hoje, querem essas parcerias com a gente pra que a gente consiga. Primeira coisa que eu quero fazer é comprar uma máquina de roçagem pra que a gente esteja sempre roçando o nosso condomínio e deixar sempre limpo. Pra isso, eu preciso do apoio dos moradores e todo muito unido vamos conseguir”, disse.

Segundo o postulante, a atual administração contribuiu para várias melhorias. No entanto, há sempre a necessidade de serviços de manutenção necessários e mais urgentes em termos de infraestrutura (asfaltamento e iluminação) para dar soluções imediatas aos moradores diante dos problemas existentes.

“Ai, vem o problema de infraestrutura, das pistas que estão todas esburacadas e desgastadas. Já está na justiça tramitando através de uma ação coletiva, mas nós temos ai um processo para que cada morador faça esse processo individual. Eu estou com o documento em mãos pra que seja resolvido e o pessoal pode receber de R$ 4 mil à 12 mil de indenização, mas esse dinheiro é pra ser gasto no apartamento para ajeitar o que estiver de errado, porque não é pra pegar o dinheiro e colocar no bolso, mas é pra ser investido no seu apartamento. Pra isso, é preciso que as pessoas tenham consciência e preencha o documento para corrermos atrás juntos. Faço isso livremente, de boa vontade para todos e eu faço o que eu posso”, contou Flávio, que mencionou a necessidade de também intervir nos problemas de iluminação.

“A gente fez uma lista de poste a poste em todos os postes de cada rua e levamos para a secretaria de Infraestrutura para que fosse mudado e eles [secretaria de Infraestrutura] disseram que não poderia mudar, que só poderia mudar as que tivessem queimadas. Essa reposição foi feita, eu tenho que ser sincero, foi feita essa reposição, mas trocar eles disseram que não troca todas as lâmpadas para uma melhor”, contou Flávio, que sugeriu uma alternativa para resolver o problema. “Ai, existe uma solução: os moradores se unirem, que nem os moradores da Rua H se uniram e compraram mais lâmpadas. Eu fui junto com eles comprar mais lâmpadas e trocamos. É um gasto, é, mas ai não depende de esperar o poder público, a gente pode fazer o nosso trabalho”, propôs.

Sobre a atual arrecadação do Condomínio, o candidato deixou claro o seu entendimento para reverter a situação de caixa, facilitando o pagamento da taxa condominial pelos moradores e chegando a um acordo coletivo que seja bom para todas as partes.

“O dever do condomínio é dar manutenção na limpeza, roçagem, pintura, manter limpos e organizados os salões de festa, as quadras e toda a área comum do condomínio, inclusive fazer a pintura da fachada, mas o condomínio não pode fazer se não tem recurso. Eu tenho 600 moradores e apenas 5 pagam a taxa de R$ 10 e só a manutenção da conta é R$ 100 e todo o mês eu tenho que colocar R$ 50 lá pra cobrir a manutenção da conta do condomínio. A minha proposta é baixar a taxa do condomínio para R$ 5 porque R$ 5 todo mundo tem condições de pagar, e ai, a gente vai todo mês ter uma reunião e os moradores vão decidir em que vai ser gasto aquele dinheiro porque eu não tenho o poder, mesmo sendo sindico, de tomar qualquer decisão sozinho. Existe um conselho fiscal que vai fiscalizar minhas contas e vê se está tudo certo e os moradores têm que participar”, explicou.

Para finalizar, Flávio salientou que a administração do condomínio não é feita somente por um indivíduo e só será completa com a participação dos condôminos através de um canal de comunicação aberto pelo qual a informação flui e os objetivos comuns são alcançados. Desta forma, o candidato estimula a participação de todos, importante para que a administração do condomínio venha a ser a mais eficiente possível com controle e transparência no propósito estar sempre disponível e responder o mais rápido possível às solicitações e questionamentos que forem direcionados.

“Eu convido todos os moradores a virem a fazer parte da gestão comigo, dando sua opinião, sua sugestão. Os moradores podem esperar força de vontade e correria pra melhorar tudo o que for possível.  Se junte a gente e a gente vai se unir e conseguir que o condomínio seja melhor”, mobilizou Flávio, que aproveitou a oportunidade para pedir o apoio a sua candidatura nesta eleição.

“Nós vivemos em uma democracia aonde os moradores do Ipitanga vão ter todo o direito de escolher. Ninguém é amarrado, Flávio não é dono do Ipitanga. Eu simplesmente estou síndico, não sou síndico. Eu quero agradecer a Deus e a todos os moradores do Ipitanga, dos meus amigos e os moradores que muito falam que estão comigo e que vão lutar junto comigo. Eu convoco que todos estejam lá no dia 7 de março porque é importante. Nós vivemos em uma democracia e é importante que todos participem. Nós queremos uma democracia livre pra todos. Eu sou amigo do Condomínio Ipitanga”, concluiu.

Facebook comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *