Pagina Inicial
Mãe esfaqueia filho de 3 anos para dar “educação” – Simões Filho Em Pauta

Mãe esfaqueia filho de 3 anos para dar “educação”



11

Um menino de 3 anos foi esfaqueado pela mãe em Itaquaquecetuba, segundo a polícia. Depois de ser atendido em um hospital da cidade, a criança foi entregue a uma tia. Já a mãe foi presa. O boletim de ocorrência foi registrado na tarde de segunda-feira (17) na delegacia de Itaquaquecetuba como tortura.

De acordo com o documento, policiais militares foram acionados para comparecer ao Hospital Santa Marcelina e encontraram o menino que tinha sido agredido pela mãe com uma faca. Pelos médicos, os policiais souberam que a criança tinha duas grandes lesões nos glúteos e na perna esquerda. Porém, sem apresentar risco de morte.

Segundo os policiais, em contato com a mãe da criança, uma auxiliar de limpeza de 27 anos, ela teria confessado a agressão, mas não soube explicar o motivo pelo qual fez isso. Os policiais contaram que ela disse apenas que sua intenção era educar o filho. Eles deram voz de prisão para a mulher e a encaminharam para a delegacia.

“O menino teria desobedecido a mãe. E ela, em um acesso de fúria, teria golpeado a criança com uma faca. Ela falou que não sabe o que a levou a agir daquela maneira. Ela se enfureceu e que isso não justifica, mas que ela assumia o que fez e estava arrependida e que foi tomada de raiva extrema pela desobediência. Ela disse ainda que ele obedece todo mundo, menos a ela. Ela foi autuada em flagrante por tortura qualificada por ser praticada contra a criança, tortura na modalidade de castigo e será apresentada em audiência de custódia e aguarda decisão do judiciário”, explicou o delegado Alexandre Cavalca.

A Polícia Civil esteve na casa da vítima, mas não localizou vestígios da lesão. A faca usada para ferir o menino estava lavada e foi apreendida. Uma testemunhou informou à polícia que a suspeita havia limpado a casa e a faca. Diante da ausência de vestígios, não foi requisitada perícia para a casa. A faca foi enviada ao Instituto de Criminalística (IC).

De acordo com o boletim de ocorrência, uma conselheira tutelar fez a entrega da criança para uma tia e providenciou encaminhamento para atendimento psicossocial. A polícia registrou um auto de prisão em flagrante e a suspeita deve ser apresentada em audiência de custódia.

 

 

 

Fonte G1

Visualizações:
13469
Outras Notícias:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *